Hoje, dia 15 de março, o poeta Paulo Condessa veio à escola de Fundo de Vila.
Recebemo-lo com muito entusiasmo pois estávamos muito expectantes por conhecê-lo e ouvir o que tinha para nos ensinar.
Fomos para a biblioteca onde estivemos bem instalados. Ele começou a declamar poesia com diferentes tons de voz, pois, segundo o próprio “ Na poesia, desconstrói os versos, dá-lhes matéria, tom e voz…“


A forma engraçada, peculiar e criativa de recitar poesia provocou em nós grande alegria e fez-nos sentir imbuídos do seu espírito de “ dizer poesia”.
Os temas escolhidos foram os animais, a natureza o amor…
Esses temas foram abordados de forma fácil e adequada à nossa idade. A cadência, a musicalidade, o ritmo, a entoação e a sua linguagem corporal deixou-nos fascinados! A poesia é mesmo uma arte! E dizer poesia é, igualmente, uma arte!
Paulo Condessa é um mediador entre a poesia escrita e o ouvinte que “retira seriedade e atribui liberdade ao ato de dizer poesia… estende pontes entre os livros e os leitores”.
Paulo Condessa é uma inspiração para nós!


Alunos do 4.º ano

AN condessa