A nossa escola recebeu, uma vez mais, a bandeira do projeto EADH. Esta bandeira, entregue no Dia do Diploma pela Dra. Luísa Marques, coordenadora do projeto a nível nacional, é o reconhecimento do trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo 2017/18 em prol da defesa dos Direitos Humanos.

Na manhã de 5 de fevereiro, as turmas 10ºC, 10º F , 11ºA, 11ºE, 11ºH E 12ºG encheram o Auditório do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite para assistir à conferência do Dr. Joaquim Braga, investigador da FCT no Departamento de Filosofia da Universidade de Coimbra e membro integrado e secretário da Unidade de Investigação IEF – Instituto de Estudos Filosóficos.

No passado dia 6 de dezembro, na Escola Serafim Leite, Moses Akatugba, da Nigéria, deu uma conferência sobre o evento «MARATONA DE CARTAS» da Amnistia Internacional, baseado no seu próprio testemunho.

Entre os dias 22 e 24 de novembro decorreu na nossa escola mais uma campanha da Amnistia Internacional – Maratona de Cartas 2017.
Os casos deste ano são os seguintes: Clovis Razafimalala (Madagáscar - ativista ambiental)// «Os 10/11 de Istambul» (Direito à liberdade de expressão; reunião e manifestação; julgamentos justos - Turquia)// Sakris Kupila (Identidade de género - Finlândia)// Shackelia Jackson (Excesso de força policial; julgamentos extrajudiciais - Jamaica) // Farid al-Atrash e Issa Amro (Fim dos colonatos israelitas - Israel/Territórios Palestinianos ocupados).

Nos passados dias 24 de março e 5 de maio, realizaram-se, na nossa escola, duas sessões do workshop «PARTICIPAÇÃO ATIVA».
Este workshop teve como principal objetivo capacitar os jovens para uma participação ativa na vida escolar em geral e no projeto Escolas Amigas dos Direitos Humanos, em particular.

No passado dia 16 de fevereiro, o Dr. Luís Guerra, ex-aluno da nossa escola e fundador do ODH (Observatório dos Direitos Humanos), dinamizou um workshop sobre a importância de evitar e combater a violência, não só em ambiente escolar, mas também no seio da comunidade.

Definir projetos para fazer a diferença
Escolas Amigas dos Direitos Humanos a avaliar o mundo no centro de Portugal

A escola Dr Serafim Leite esteve, nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro, em Ferreira do Zêzere, a definir o seu plano de atuação no combate à violação dos Direitos Humanos.

No passado dia 13 de janeiro, o auditório da Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite encheu-se de alunos e professores, que quiseram participar na palestra “Conversa com Luaty Beirão – prisioneiro de consciência”. A iniciativa partiu da ação coordenada da Amnistia Internacional (AI), integrada no projeto “Escolas amigas dos direitos Humanos” em que a escola participa.

No passado dia dois de dezembro, o Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite teve o privilégio de assistir à apresentação do livro «UMA MULHER NO TOPO DO MUNDO».Esta obra retrata a vida de Maria da Conceição, uma portuguesa que, tendo sido abandonada pela mãe aos dois anos, foi criada por uma senhora viúva, muito pobre, já com seis filhos. A morte prematura da sua mãe adotiva traçou o caminho da sua vida que a levou ao Dubai, como hospedeira de bordo. É numa das escalas entre voos no Bangladesh que Maria da Conceição se depara com a miséria em que vivem cerca de 15 milhões de habitantes na capital, Dhaka.

A Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite foi, novamente, distinguida com a bandeira «Escola Amiga dos Direitos Humanos» pela Amnistia Internacional Portugal, tendo sido reconhecida a ação deste agrupamento, no âmbito da promoção dos Direitos Humanos. Assim, no passado dia 4 de novembro, a Comunidade Educativa teve a honra de participar no Hastear da Bandeira «Escola Amiga dos Direitos Humanos».