O Dia Internacional da Matemática comemora-se a 14 de março.

Marco Zarco Rotairo, estudante da Escola Secundária Trece Martires, de Cavite, nas Filipinas, propôs o tema "Matemática para todos", referindo o seguinte: “Acredito que a Matemática deve ser para todos, porque todos nós temos habilidade matemática, mas apenas em extensão e graus variados. Além disso, devemos permitir que todos desfrutem das maravilhas da Matemática. A noção de que a Matemática é apenas para superdotados e geniais deve mudar.”

Se eu tivesse uma varinha de condão,

proibiria o uso de armas e de qualquer munição!

Se eu tivesse o poder de curar,

nenhuma criança ficaria doente e estaria sempre a brincar!

Se eu tivesse uma mágica poção,

aos humanos tiraria o ódio e a raiva do coração!

Se eu tivesse uma lâmpada mágica,

usá-la-ia para desejos realizar

e todas as pessoas poderiam sonhar!

Poema15D.jpg

Ninguém teria motivos para chorar,

não existiria guerra, fome e pobreza,

as lágrimas seriam de felicidade e não de tristeza!

Todas as pessoas viveriam rodeadas de abraços e beijos,

irradiariam felicidade e vontade de dançar,

estariam sempre contentes e teriam motivos para se AMAR!

Autores:

Anny Silva, Amerodak Vasconcelos, Letícia Silva, Nilsa Santos, Rochanny Silva, Sarah Souza, Sofia Silva e a Professora de Português, Sílvia Estêvão.

Eu sou o Gonzalo e tenho 11 anos. Sou argentino e vivo em Portugal há 10 meses.

Vir para Portugal foi uma grande mudança. Aqui é tudo diferente: um país diferente, uma casa diferente, uma escola diferente e uma língua diferente. Gosto da Argentina, mas lá é mais difícil. Aqui é tudo mais tranquilo.

Um sítio mágico

Era uma vez um menino órfão, muito pobre, de seu nome Olaf. Vivia com uma família que o acolhera, mas, além de não festejar o Natal com ele, tratava-o muito mal. Para conseguir comer, Olaf roubava doces nas bancas do mercado e vendia-os no jardim da cidade, a fim de ganhar algum dinheiro. O seu sonho era receber um presente de Natal pela primeira vez. No entanto, como não tinha amor, decidira ser ele a comprar o seu próprio presente.

A maioria das pessoas, quando pensa numa história de Natal, associa-a ao Menino Jesus ou ao Pai Natal e tudo gira em torno destas figuras. É sobre elas que eu vou falar, pois, para mim, o Natal nasceu nesta simbiose.

Há muito anos, no dia 25 de dezembro, nasceu numa simples cabana um menino rechonchudo, que, para si, atraiu todas as atenções e até as estrelas brilharam de forma inesperada. 

Uma fábula do 5.º B

Era uma vez uma girafa, a Tina, e um leopardo, o Leonardo, que viviam numa savana, em África.

Num certo dia, já a altas horas da noite, os dois amigos encontraram-se.

- O que fazes por aqui a esta hora, Tina? – perguntou o Leonardo.

Blogue da Biblioteca Escolar

 
 
 

Portal do AESL

logotipo ESCOLA EMAIL