No dia 5 de dezembro, os alunos das turmas do 4.º ano, da Escola Básica do Parque, e os do 4.º A, da Escola Básica de Fundo de Vila, foram à Biblioteca Municipal participar na Hora do Conto em Mandarim.

Introdução

As alterações climáticas representam, sem dúvida, uma das maiores ameaças globais da atualidade, afetando o ambiente e, consequentemente, a biodiversidade, em geral, e a humanidade, em particular. O aquecimento global provocado pelo aumento da emissão de gases, promotores do efeito de estufa natural, os fenómenos climáticos extremos como as secas, as inundações e os incêndios, assim como o degelo das calotas polares e a migração forçada de seres humanos são alguns dos acontecimentos com um impacto devastador nos ecossistemas e na própria sociedade.

Portugal, assim como qualquer outro país, tem tido desafios advindos das alterações climáticas, estando o país, a título exemplificativo, exposto ao aumento do nível médio das águas do mar, à desigualdade na responsabilidade de emissão de gases entre o litoral e o interior, além de que a agricultura, a segurança alimentar e os recursos hídricos são áreas bastante afetadas.

No caso de São João da Madeira, a nossa cidade poderá sofrer alterações ao nível da temperatura e da pluviosidade, que afetarão, por seu lado, a fauna e a flora. Tais situações, na nossa opinião, poderão ser minimizadas se forem desenvolvidos planos que incluam adaptações às condições ambientais adversas, como o design de infraestruturas resistentes, o incentivo à utilização de energias renováveis, uma melhor eficiência energética nos edifícios, bem como uma melhor gestão de alguns recursos como a água, a preservação das zonas verdes e uma maior consciencialização, por parte da população, para a alteração efetiva dos seus hábitos.

São João da Madeira é uma cidade preocupada com esta problemática, daí a existência de três grandes parques na cidade, de ciclovias e de um sistema de transportes urbanos coletivos (TUS) gratuito para todos os utilizadores. Além disso, procede-se, igualmente, à recolha seletiva de biorresíduos, à redução da deposição de resíduos em aterros e ao aumento da recolha seletiva e da reciclagem. Podemos, ainda, aplaudir a ação camarária no que respeita à distribuição de garrafas reutilizáveis, por todos os alunos das escolas públicas e privadas do concelho, e o combate à poluição dos odores e são estas preocupações que têm gerado projetos e medidas capazes de colmatar alguns dos problemas ambientais.

Os agrupamentos do concelho, nomeadamente o Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, têm desenvolvido atividades no sentido de alertar a comunidade escolar e a população em geral para a assunção de uma atitude reflexiva e crítica face a esta calamidade.

Neste sentido, no dia vinte e um de novembro, o AESL promoveu uma «Caminhada pelo Clima» com início na escola sede até ao Jardim Municipal, que contou com a participação de todos os alunos de todos os níveis de ensino, professores, auxiliares de ação educativa e membros da Câmara Municipal de São João da Madeira. Esta caminhada teve como objetivo sensibilizar a população, sobretudo através dos cartazes da autoria de cada turma, acerca da problemática ambiental e da necessidade da mudança de hábitos. Os alunos revelaram muito sentido de responsabilidade, união, cooperação e envolvimento numa caminhada que faz todo o sentido, uma vez que é o seu futuro e o do planeta Terra que correm um sério risco de vida.

No dia 14 de dezembro, a turma do 3.º A, da Escola Básica de Fundo de Vila, foi assistir, na Casa da Criatividade, ao musical “A Bela Adormecida”, uma narrativa que teve origem na tradição popular cujo enredo segue o destino de uma jovem princesa que é amaldiçoada logo após o seu nascimento.

 

No dia 23 de novembro de 2023, o auditório da Escola Básica e Secundária Serafim Leite foi palco de uma palestra esclarecedora sobre Planeamento e Gestão do Orçamento Familiar. O orador convidado desta sessão foi Mário Costa, reconhecido especialista na área financeira, em representação da APB - Associação Portuguesa de Bancos.

Dia Mundial da Filosofia

 Desde 2002 que, por proclamação da UNESCO, na terceira quinta-feira de novembro, se dedica um dia especial à Filosofia, por se considerar que esta potencia o despertar de mentes, para o exercício do pensamento e para o confronto racional de opiniões, contribuindo, assim, para a construção de uma sociedade mais tolerante e justa.

No âmbito destas comemorações, as turmas do 11.º B e 11.º C, sob a solicitação e a organização da professora Fátima Ferraz, desenvolveram várias atividades, a saber:
- exposição de corujas (símbolo da Filosofia) e do respetivo BI junto ao bar da escola sede;
- desafio concentrado na História da Filosofia, por parte dos alunos do 11.º B, que foi, artisticamente, retratada pelos alunos, no âmbito do projeto “Filosofar a Desenhar”. Fruto da orientação das professoras Fátima Ferraz e Sónia Araújo, foram produzidos cerca de 28 quadros, a partir dos quais foi organizada uma galeria virtual e física, sendo que a segunda foi exposta no átrio da escola e a virtual no portal do Agrupamento e nas redes sociais;
- exposição alusiva ao mote “Se a Filosofia fosse um objeto, um animal, uma música seria…”, na Biblioteca Escolar.

 

Alunos do 11.º C

 

Respeitar é tecer laços, para que fiquemos entrelaçados.

Na dança da diversidade, todos desejamos ser abraçados.

Palavras gentis soam como suaves melodias,

Criam harmonia, transformam diferenças em poesia!

Como o sol que aquece sem escolher a quem iluminar,

O respeito brilha convidando todos a saber aceitar

As diferenças que dão cor e alegria ao mundo.

Só depende de cada um de nós torná-lo mais fecundo.

A promoção para uma alimentação saudável, em contexto escolar, é uma prioridade estabelecida por muitas entidades públicas, sendo determinante para um crescimento e desenvolvimento saudável. A escola é, assim, o local privilegiado para esta missão, uma vez que é aqui que se transmite o conhecimento. Por isso, urge um investimento na capacitação de toda a comunidade educativa, incluindo os Encarregados de Educação.

Sabemos, também, que, nos dias de hoje, é cada mais difícil aderir a uma alimentação equilibrada devido a diversos fatores sociais, uma vez que há tanta oferta ao alcance de todos, incluindo dos mais novos.

Nas aulas dos “Pequenos Cientistas”, temos vindo a estudar os sistemas vitais do corpo humano e, hoje, foi a vez do sistema circulatório.

Na primeira experiência, começámos por sentir a nossa pulsação (número de batimentos cardíacos por minuto) em repouso e, após um exercício físico, percebemos que os batimentos do coração aumentam com o esforço. Ficámos, também, a saber que a frequência cardíaca varia com a idade, as condições de saúde e o estado emocional.

Os Serviços de Psicologia e Orientação do Agrupamento, na pessoa da psicóloga Manuela Fernandes, dinamizaram, em colaboração com a Coordenadora do «Programa de Mentoria», Dina Sarabando, a ser aplicado aos alunos mentores dos alunos de PLNM e do 10.º ano (Cursos Científico-Humanísticos), a primeira formação para os cerca de 50 mentores inscritos, no dia 9 de novembro, a qual teve lugar no Centro Multidisciplinar Interativo, a partir das 10h30. 

No passado dia 21 de novembro, o Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite viveu um dia inolvidável, uma vez que todos os membros da comunidade educativa (alunos, docentes, assistentes técnicos e operacionais, Pais e Encarregados de Educação e membros da Câmara Municipal de S. João da Madeira) mostraram, pela cidade fora, o seu sentido de unidade e de envolvimento nos valores de promoção da qualidade do Ambiente.

Numa data em que se celebram, igualmente, o “Dia Mundial da Televisão” e o “Dia Internacional da Saudação”, crianças e jovens, desde a Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário, juntamente com os adultos responsáveis, realizaram, no período da manhã, uma Caminhada pelo Clima que teve o seu início na escola sede do Agrupamento e cuja meta teve lugar no Jardim Municipal. Este evento teve como finalidade cumprimentar e comunicar, a toda a população de S. João da Madeira, que a ação individual é fundamental na resolução de um problema global que está a tomar proporções exacerbadas, as alterações climáticas, o que justifica o lema: “Muda a Atitude. Protege o Planeta!”.

A nova Associação de Estudantes do AESL tomou posse, no passado dia 10 de novembro, no Centro Multidisciplinar Interativo da escola sede.

Após dois dias de uma campanha movimentada, em que todos os envolvidos aprenderam, cresceram e revelaram a sua futura ação, no ano letivo 2023’24, apresentou-se, então, à comunidade escolar, a recente AE liderada pela aluna Lara Oliveira (Presidente da Direção), do 12.º A. A mesma é constituída, ainda, por diversos colaboradores, destacando-se os seguintes: Direção (Diogo Gomes, Beatriz Moreira, Roberta Martins e Pedro Seixas); Conselho Fiscal (Rúben Marques, Cláudio Silva, Leonardo Santos, Rafael Andrade, Daniel Pinho e Maria Andrade); Assembleia Geral (Lara Silva, Inês Carvalho, Mariana Martins, Mafalda Costa e João Carlos Silva).

 
 
 

Portal do AESL

logotipo ESCOLA EMAIL