Definir projetos para fazer a diferença
Escolas Amigas dos Direitos Humanos a avaliar o mundo no centro de Portugal

A escola Dr Serafim Leite esteve, nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro, em Ferreira do Zêzere, a definir o seu plano de atuação no combate à violação dos Direitos Humanos.


Acolhendo o convite lançado pela Amnistia Internacional, o Agrupamento de Escolas Dr. Serafim participou no Encontro Nacional com as cinco congéneres que, no nosso país, abraçaram o Projeto Escola Amiga dos Direitos Humanos. Os trabalhos tiveram lugar em Ferreira do Zêzere, tendo os alunos participantes e respetivos professores partilhado as iniciativas realizadas, por cada Agrupamento, no ano transato. Tiveram particular destaque as atividades “Maratona de cartas”, consistindo na recolha de assinaturas em favor de pessoas alvo da violação dos seus direitos, particularmente por parte das autoridades institucionais; Palestras abertas à comunidade, onde estiveram personalidades com histórias de vida ligadas à defesa dos direitos humanos ou alvo da sua violação e diversas ações caracterizadas pela sua visibilidade junto das comunidades em que cada agrupamento está inserido. Todas as iniciativas partilhadas têm, em comum, o objetivo maior de sensibilizar e interpelar a comunidade escolar a uma maior consciência e atuação positiva, conducente à defesa dos Direitos Humanos, onde quer que estes sejam desrespeitados. Os trabalhos realizados tiveram cumulativamente o objetivo de definir um plano de atuação para cada um dos seis agrupamentos envolvidos no projeto, a par da promoção de iniciativas comuns, com o objetivo de trazer maior visibilidade e vincar uma marca que provoque junto de cada pessoa uma sensibilização, reflexão, e atuação promotora da defesa dos Direitos Humanos.
Contamos ainda com a presença de um jovem sírio a residir em Portugal, o qual partilhou a sua história de vida, deixando em todos a perceção de que a sua experiência é transversal a tantas outras pessoas que fugiram para salvar a vida.
Tendo os dois primeiros dias de encontro sido marcados por um ritmo intenso de trabalho, a manhã de domingo brindou os participantes com sol, tendo a autarquia local oferecido um périplo pelo concelho, onde a história, património natural e construído e cultura tiveram particular destaque.
No regresso, cada um dos participantes trouxe consigo os valores vividos e partilhados, a vontade e energia para agir no sentido da promoção dos Direitos Humanos e um enorme sentimento de gratidão pela forma como todos fomos acolhidos nesta bonita terra de Ferreira do Zêzere.

José Paulo Silva

 

Para ver todas as fotos, clique em:

Encontro Nacional do Projeto "Escola Amiga dos Direitos Humanos"

1 encontro escolas amigas