No âmbito das comemorações do Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE), a Rede de Bibliotecas Escolares de SJM promoveu, no dia 19 de outubro de 2017, uma sessão teatral na Casa da Criatividade - gratuita e para os alunos do 12.º ano - regular e profissional - sobre a personalidade / obra de Fernando Pessoa - "Pessoas de Fernando". Após o espetáculo, recolhemos vários textos de apreciação crítica dos alunos, que reproduzimos em "continuar".

logo1

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Emoção e sentimento

Filipa Fial (12ºB)

lipa1Pessoas de Fernando
Performance ao vivo
Com Manuela Melo, Margarida Dias, Gil Milheiro e Miguel Fernandes

No âmbito da disciplina de Português, tive a oportunidade de assistir à performance ao vivo de um projeto de interpretação dos textos de Fernando Pessoa. Este projeto, não só demonstra a versatilidade de interpretações que estes textos podem adquirir, mas também a conciliação das artes, música e literatura portuguesa, para elevar o interesse destes textos e conferir-lhes valores auditivos e visuais mais atrativos para os mais jovens.
Esta performance foi um êxito, como era de esperar: os oradores declamaram, eloquentemente, Fernando Pessoa, com nostalgia, inquietação e sentimento de angústia existencial, que o autor transmite nos seus textos. Os três oradores envolveram-se, de tal forma, na sua leitura e representação que eles próprios adquiriram as personalidades de alguns heterónimos de Fernando Pessoa. Complementaram-se muito bem e as suas vozes eram harmoniosas e sempre bem enquadradas com a componente musical. O tempo foi bem aproveitado, nenhum dos momentos do espetáculo foi um momento morto, muito pelo contrário. Emoção e sentimento foram elementos sempre presentes. O compositor e membro da banda compôs cada música especialmente para aqueles textos, o que se refletiu, ao longo do espetáculo, quando a banda conseguiu representar cada momento (momentos calmos e leves contrastantes com momentos de grande emoção, pesados e de grande afirmação no conteúdo do espetáculo) de maneira clara, objetiva e melodiosa aos ouvidos do público.
Todos os êxitos têm pequenas falhas, este não foi exceção. Em termos meramente funcionais, o volume e intensidade da banda acabaram por se sobrepor ás vozes dos oradores, complicando assim a apreciação do público e exigindo um esforço extra por parte dos oradores. A sobreposição das vozes á banda foi difícil de alcançar, mas sem nunca se perder a essência do texto. O objetivo da performance é dar a conhecer os textos de Fernando Pessoa e estes ficaram limitados pela componente áudio.
Sendo esta a única falha mais exorbitante a “olho nu”, o todo foi agradável e de uma duração bastante aceitável. Todos os presentes apreciaram o espetáculo e os aplausos no final demoraram a cessar.

___________ 

“Pessoas De Fernando”- O melhor de duas artes

Soraia Reis (12ºB)

soraia1Há quem goste de poemas, há quem não goste, mas, para as pessoas que têm que os estudar, qual será a maneira mais fácil de os interpretar?
“Pessoas de Fernando” é um projeto baseado em textos de Fernando Pessoa, um espetáculo que junta a poesia e a música, dois tipos de arte que funcionam muito bem juntos. Este projeto foi apresentado na Casa da Criatividade, dirigido especialmente aos alunos do 12ºano das três escolas secundárias de São João da Madeira. O espetáculo começa com uma breve introdução do que se sucederá. Gil Milheiro, Manuela Melo e Margarida Dias leram os poemas de Pessoa, com uma grande expressividade, com sentimento, com a emoção de leitores, o que fez passar para o público a mensagem que Fernando Pessoa escondeu em cada um dos seus poemas.
A música, composta por Miguel Fernandes, que foi usada como uma base de todos os poemas e excertos, resultou muito bem, não só como acompanhamento, mas também como uma maneira de separar os diferentes temas e, ao mesmo tempo, interligá-los numa só música, num só espetáculo.
“Pessoas de Fernando” é um tributo ao grande Fernando Pessoa, uma maneira de juntar o melhor das duas artes.

-----------------

Pessoas de Fernando - Experiência enriquecedora

Ana Resende (12ºB)

 

anaresende...Pessoas de Fernando, é o nosso caminho, consubstanciado nas emoções que a leitura do Poeta suscitou em nós…" (In folheto do projeto)

 

No dia 19 de Outubro de 2017, a nossa turma foi assistir, em visita de estudo, ao espetáculo "Pessoas de Fernando", na Casa da Criatividade. Este projeto foi desenvolvido por várias pessoas, leitores e músicos. Os leitores foram Manuela Melo, Margarida Dias e Gil Milheiro, e a música ficou ao cargo de Miguel Fernandes.
O projeto tinha como principal objetivo prestar o tributo destas pessoas ao poeta, transformando e dando vida aos seus poemas. Para nós, o objetivo desta visita de estudo era o de enriquecer o nosso conhecimento acerca deste tema.
Na minha opinião, o espetáculo foi interessante porque os leitores, juntamente com a banda musical, deram vida aos poemas de Fernando Pessoa. Por outro lado, acho que não estava bem organizado, porque como o som da banda sonora estava tão elevado, não consegui perceber todos os poemas que foram lidos. Como o tema do projeto era "Pessoas de Fernando" deveriam ter realçado quais eram os ortónimos do poeta dos quais foram lidos os poemas. A banda sonora esteve bem, na minha opinião, mas podia ter dinamizado mais o espetáculo e ter optado por um leque maior de canções.
Posso concluir então que foi uma experiência enriquecedora, apesar das falhas que apontei, e que admiro todo o projeto e todos os envolvidos por admirarem tanto este grande poeta e motivarem os jovens a envolverem-se mais na sua poesia desta forma criativa e dinâmica.

-----------------

 

Maravilhosa apresentação

Margarida Neto (12ºB)

 

margarida

A língua portuguesa é todo um complexo misteriosamente mágico. Um dom nacional muito respeitado e aproveitado por artistas nascidos dentro e fora do seu seio.
Por todo o mundo se reconhece a profundidade portuguesa, e não menos importante é o poeta modernista mais conhecido de Portugal: Fernando Pessoa.
O único poeta nacional que ousou desafiar Camões é hoje exaltado, e tornou-se tão importante na história portuguesa que faz parte do programa obrigatório da disciplina da Língua Portuguesa.
Por esta razão, todos os alunos do 12° ano das escolas de São João da Madeira se deslocaram até à Casa da Criatividade, no intuito de assistir ao espetáculo "Pessoas de Fernando".
Tudo apontava para que a apresentação fosse excecional; e apenas dois aspetos falharam: em primeiro lugar, por duas vezes conseguiu o público ouvir interferência nos microfones, o que provocou não só desconforto, como também o desvio da atenção ao palco.
Em segundo, a banda, composta por bateria, baixo e guitarra baixo (que intercalando com outros instrumentos musicais, tais como, a harmónica ou o cavaquinho), encobria o som da fala.
Além disso, apenas tenho a agradecer a maravilhosa apresentação, expressão, interpretação e criatividade a que pude assistir.
Gostei muito da apresentação e recomendo a sua visualização a qualquer curioso.

-------------

"Ar de Pessoa..."

Esmeralda Dias 12ºB

estrelas 

esmeraldaProjeto de Manuela Melo, Margarida Dias, Gil Milheiro e Miguel Fernandes.
Com leitura de textos: Manuela Melo, Margarida Dias e Gil Milheiro.
E ainda com Miguel Fernandes: Voz, Guitarras, Harmónica, Bandolim, Ukulele, Guit. Portuguesa.

 

Na passada quinta-feira, dia 19 de outubro, várias turmas de S.João da Madeira deslocaram-se à Casa da Criatividade para assistir a uma performance sobre as “Pessoas de Fernando” (um projeto baseado em textos de Fernando Pessoa). Este é um projeto que junta a escrita de Pessoa com a música, num espetáculo ao vivo neste caso, ou num cd previamente editado. Este Cd, segundo nos foi informado, no final da performance, poderá ser adquirido, para mais tarde recordar.
Mal entrámos na sala do espetáculo, pudemos observar o cenário e adereços que mais tarde iriam ser utilizados. Era possível ver três suportes com vários instrumentos, suportes esses onde estariam os músicos envolvidos no projeto. Também víamos uma mesa e três cadeiras para que os leitores transmitissem ao público aquele ar relaxado, “ar de Pessoa”.. Por esta altura, já se sentia no ar que algumas pessoas convidadas para assistir não estavam muito interessadas, talvez mesmo por terem sido convidadas e por não terem tido de pagar uma mísera quantia de dinheiro para mostrar apoio ao projeto e ao esforço de quem trabalhou para a sua realização. Notou-se que várias turmas de adolescentes, demasiado à vontade, juntas na mesma sala, têm potencial para levar algo a correr mal.
Os intérpretes liam os textos, os músicos executava músicas de fundo. Ou então eles mesmos cantavam os textos, acompanhados de jogos de luzes que mudavam de tom sempre que era lido algo diferente. Havia palavras com mais raiva, outras mais ridículas, sobretudo aquelas que tinham como tema o amor, afinal “todas as cartas de amor são ridículas…”. Diversidade não faltou.
Na minha opinião, este projeto não cativou os alunos o suficiente, ou então os alunos não queriam sequer ser cativados para uma performance destas. Deveria ter sido dada a opção a cada aluno de escolher entre ir, ou não, assistir a este espetáculo. Entre risos que vinham dos bancos de trás e falhas nos microfones, muita coisa se tornava impercetível, para quem queria perceber o que se passava em palco. Às vezes ainda se dava o assalto, momentos em que o homem dos oito instrumentos, e também compositor de tudo aquilo, roubava o brilho aos outros participantes. Nessas alturas, ficava claro que todos os alunos realmente o estavam a ouvir, mas rapidamente perdiam de novo o interesse. Nada se mexia no palco, e tudo se movimentava na plateia: o principal problema deste espetáculo. Numa performance, simples ao olho de quem passa, mas não presta atenção, onde se liam textos de “tantas pessoas”, outras poucas eram aquelas que estavam dispostas a ouvir.

________________

(Aceitam-se mais opiniões)

AN pessoas1IMG 2726

 

AN2 IMG 2729

 

AN3 IMG 2730

 

AN5 IMG 2728

 

AN4 IMG 20171019 150334

 

AN pessoas IMG 2724

 


Blogue da Biblioteca Escolar

  • Plataforma LER

    Sep 16, 2020

    Plataforma LER O Plano Nacional de Leitura (PNL2027) e a Fundação Belmiro de Azevedo – EDULOG – lançam publicamente a Plataforma LER – Leitura e Escrita: Recursos, numa sessão online, no dia 22 de setembro, às 15:00h.O programa e outras informações poderão ser consultados no portal no[…]

    Read more...
  • Fotografias da Matilde Bessa para o concurso

    Jul 24, 2020

    Fotografias da Matilde Bessa para o concurso A Matilde Bessa do 6.ºB também participa no concurso Fotografa Livros da Biblioteca. As fotos estão espetaculares! Boa, Matilde! Continua a olhar para os livros com esta imaginação! E se a imaginação é tão boa é porque também és uma[…]

    Read more...
  • Receit@r: O Coração e a Garrafa de Oliver Jeffers

    Jul 18, 2020

    Receit@r: O Coração e a Garrafa de Oliver Jeffers O Dinis Costa, o Pedro Bento e o Francisco Ferreira, do 5.º ano, os nossos médicos de leitura especialistas no problema “Não Saber as Coisas” sugerem a leitura do livro O Coração e a Garrafa de Oliver Jeffers.Segundo os nossos[…]

    Read more...
  • Serviço Nacional de Terapia da Leitura sempre em ação

    Jul 17, 2020

    Serviço Nacional de Terapia da Leitura sempre em ação O SNTL continua a trabalhar e a receit@r a leitura todos os dias para poder curar as maleitas que nos atingem. Desta vez, os alunos Diva, João e Soraia, do 5.ºA, preocupados com o problema da falta de solidariedade e[…]

    Read more...
  • Marcar a Leitura com o 12B

    Jul 16, 2020

    Marcar a Leitura com o 12B Os livros são sempre bons companheiros e a leitura é sempre um momento de evasão prodigioso numa altura em que o desconfinamento ainda é um cenário a ter sob vigilância. Os alunos do 12.ºB criaram marcadores para, com muito estilo,[…]

    Read more...

Memórias da Serafim

  • Os finalistas de 1972/73

    Sep 23, 2020

    Os finalistas de 1972/73

    Read more...
  • Os livros de finalistas

    Sep 22, 2020

    Os livros de finalistas Estas publicações anuais eram excelentes registos para memória futura das realizações culturais levadas a cabo e, ao mesmo tempo, indeléveis assentamentos dos nomes e faces das gerações que passavam pela escola. No exemplar que agora se digitaliza, cuja oferta muito[…]

    Read more...
  • Os deveres do aluno

    Sep 14, 2020

    Os deveres do aluno No tempo do Estado Novo os deveres do alunos eram bem divulgados. Da ficha dos alunos constava a lista que se mostra. Atuais, ou não, eis um registo numa caderneta de um aluno que se extraiu do excente facebook dos[…]

    Read more...
  • As Fichas

    Sep 14, 2020

    As Fichas De uma escola se espera recolha de dados permanente. Em outras eras as coisas eram mais românticas, mais palpáveis. Hoje as fichas foram substituídas por tabelas exel, mais completas mas também mais assépticas. Aqui ficam dois exemplos, devidamente ocultados, porque[…]

    Read more...
  • A Rita

    Jun 29, 2020

    Querida Serafim Leite,Acabou…Acabou o tempo de caminhar todos os dias pelo teu chão, o tempo de sentir a tua alegria por entre as paredes. Acabou o tempo de receber, dentro de ti, os melhores abraços e os mais sábios conselhos.[…]

    Read more...

Por aqui...

Temos 11 visitantes e 0 membros em linha