No passado dia 9 de janeiro, decorreu, na Câmara Municipal de S. João da Madeira, pelo segundo ano consecutivo, a 1.ª sessão respeitante ao programa “Assembleia Municipal Jovem”, subordinado, no mandato 2018’2019, ao tema: “S. João da Madeira – a minha cidade de futuro”. Deste modo, durante a sessão, foi permitido, a todos os jovens deputados municipais presentes, eleitos nos quatro agrupamentos sanjoanenses, revelarem a sua intrínseca preocupação pelo seu município, até porque, agora, lhes foi atribuído esse direito/dever.


De seguida, teve lugar o designado Ato de Instalação, tendo, inicialmente, tomado posse todos os jovens deputados e intervindo a Presidente da Assembleia Municipal, Clara Reis, e o Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Jorge Sequeira. De uma forma geral, mencionaram o quanto, no ano passado, se fizera História com este projeto, sentindo-se, portanto, orgulhosos pela concretização desta atividade que soube promover o civismo e na qual estão representadas diferentes gerações. Salientou-se, ainda, o quão, através desta iniciativa, é possível os jovens assumirem uma posição crítica em prol de uma sociedade mais justa, lutando, de forma veemente, pelos seus ideais. É premente, conforme evidenciaram, que os jovens sanjoanenses estejam atentos ao que se passa em seu redor e tomem uma posição ativa. Afinal, o futuro é deles. Posto isto, de acordo com as palavras do Dr. Jorge Sequeira, o trabalho dos adultos, neste projeto, é apenas o de supervisionar e instruir, aproveitando este momento para agradecer a dedicação dos professores e da Direção de cada um dos Agrupamentos, valorizando o seu contributo.


Posteriormente, partiu-se para a eleição dos Secretários da Mesa Municipal, tendo-se candidatado, em nome da Serafim Leite, a aluna Rita Assunção Rodrigues, do 11.º B, enquanto membro representante do Ensino Secundário. Após a apresentação de cada uma das candidatas, todas vozes no feminino, foi eleita, enquanto 1.ª Secretária, a jovem serafina que soube, ao longo da sessão, desenvolver, de forma empenhada e responsável, a sua função. Por seu lado, a aluna Rita Oliveira (do Agrupamento de Escolas João da Silva Correia) ocupou o cargo de 2.ª Secretária.


Já no “Período Antes da Ordem do Dia!, foram levadas a cabo declarações sobre assuntos gerais de interesse concelhio e, na sequência desta fase, tomaram a palavra os representantes do PS, Rodolfo Andrade, e da JSD, Gonçalo Fernandes, na Assembleia Municipal. Assim, pretendendo deixar o seu testemunho na tribuna municipal, o representante do PS “tirou o chapéu” a todos os jovens empossados pela sua coragem na adesão a esta iniciativa, até porque considera que é difícil fazer-se política de forma séria. A sua intervenção pretendeu, sobretudo, parabenizar a criação deste órgão. Por seu lado, o mais jovem deputado municipal congratulou, igualmente, esta iniciativa, uma vez que se trata, na sua ótica, de uma oportunidade de participação cívica e, desde cedo, os jovens ali presentes (e outros que virão, com certeza) poderão ser a voz dos outros, defendendo a escolha do coletivo. Tal como o mencionou, deu a conhecer que todas as propostas contempladas nos projetos dos Agrupamentos se destacam pela sua sensatez. Por fim, desejou o maior sucesso, a todos os deputados, no exercício das suas funções, e vincou a necessidade de estes nunca esquecerem que o maior prazer deverá ser, sempre, o de servirem a sua cidade. Nesta fase, discursou, ainda, a porta-voz do ano passado, Ana Francisca Cunha, afirmando que o que mais a fez encarar de forma diferente este projeto e valorizado o mesmo passou pelo facto de as medidas eleitas terem sido concretizadas. Por isso, como verbos motivadores, enunciou primordiais o “ser”, o “estar”, o “discutir”, o “criar” e o “perguntar”. Como remate, recordou que tudo deverá ser feito sem medos, mas com responsabilidade e apelou a que os colegas desfrutassem desta atividade que considera única.
Performances efetuadas, os representantes de cada agrupamento (no nosso caso, Francisco Gomes, Bernardo Fonseca, Maria João Santos e Gonçalo Sá), à exceção dos do CEI, após as devidas saudações e congratulações, partiram para a colocação de questões relativas ao município, tendo os serafinos solicitado as devidas declarações ao Presidente Jorge Sequeira sobre assuntos pertinentes como a aplicação das três medidas eleitas no ano transato (posto de abastecimento de carros elétricos, reverificação da localização das passadeiras e melhoria da rede de transportes) e as inundações das estradas de S. João da Madeira causadas pelo entupimento de esgotos e respiradouros repletos de folhas das árvores. E, como não poderia deixar de ser, na voz da deputada Maria João Santos, os serafinos mostraram a sua indignação a toda a assembleia relativamente a um assunto que sensibiliza particularmente todos aqueles que abraçam uma causa chamada Serafim Leite: as “eternas” obras que teimam em “dar o ar da sua graça”. Temos, como confessou a jovem deputada, sofrido em silêncio, ano após ano, mas “É a Hora!”, como diria Fernando Pessoa, de a voz daqueles que aqui estudam revelarem o seu desagrado pelo facto de os olhares e as mãos políticas não se virarem para a Serafim Leite. É certo que as palavras leva-as o vento e, por isso, urge uma intervenção num Agrupamento que tanto merece! Era a resposta à pergunta (“Que futuro, afinal, para a Serafim Leite?”) que a Maria João e todos os deputados do AESL queriam ouvir. Nesse sentido, o representante de todos os sanjoanenses, na Câmara Municipal, respondeu às preocupações dos nossos jovens e, como seria de esperar, dedicou grande parte do seu tempo à explicação de todo o processo inerente às obras da Serafim Leite com o intuito de todos perceberem o que, na verdade, se passou para tantas promessas e nenhuma concretização até ao momento. Demonstrou ser uma grande preocupação da Câmara e que é um assunto que não está esquecido. Adiantou, ainda, que a solução está para breve, no decorrer do 1.º trimestre do ano. A verdade é que todos os minutos serão contados, agora mais do que nunca. É um “basta!” que todos queremos que se faça ouvir na nossa cidade…
No final deste ponto da ordem de trabalhos, até porque a sessão se estendera mais do que o previsto, fez-se uma pausa para o lanche e, depois deste momento, foram tratadas as situações pendentes, lida pela nossa representante, assumindo o seu cargo de Secretária, a minuta da ata da sessão e feitas as devidas despedidas com um “até breve”, uma vez que a próxima sessão terá lugar em março.

 

Dina Sarabando e Cristina Correia

Para ver todas as fotos, clique em

Assembleia Municipal 2.º Mandato

 

AN AMJ Fev IMG 4947

 

AN AMJ1 Fev IMG 4947