Com Estrasburgo ainda na nossa mente e no nosso corpo, dar-vos-ei a conhecer mais pormenores da viagem. A informática pregou-nos uma partida e não conseguimos, como já tiveram a oportunidade de saber, de comunicar com o nosso jornal como desejávamos. Mas, como mais vale tarde do que nunca, aqui vão mais detalhes    

Ainda o 1º dia …

           Depois das aventuras no TGV, com algum atraso, mas menos do que seria de esperar, chegámos à Gare de Estrasburgo, onde nos esperava um clima bem invernoso, de se “bater o dente”.

            E, de malas rolantes, lá fomos nós calcorreando as ruas de Estrasburgo em direcção ao “Hotel des Princes”. Momentos bem longos, pois, um pouco à deriva, íamos procurando descobrir, com os nossos mapas e as indicações da cidade, o trajecto mais rápido para aquela que seria, por algum tempo, a nossa Serafim Leite.

          E, no silêncio da noite, só se ouvia o barulho das rodinhas das malas de viagem. Com alguns quilómetros percorridos e alguns enganos de rota, chegámos, finalmente, ao hotel. Tendo em conta o esforço e o desgaste físico, optou-se por uma ceia, num restaurante turco.

            Já bem mais satisfeitos, regressámos ao hotel, onde nos acomodámos, definitivamente, naquele espaço hospitaleiro e tão quentinho. E apagou-se a luz, descansando-se para um novo e longo dia …

Dia25

Dia 26 de Novembro: provas políticas à vista! 

          À hora prevista, todos renovaram as suas energias com um delicioso e completo pequeno-almoço oferecido pelo hotel. E, trajados a rigor, uns mais do que outros, os nossos deputados preparavam-se para uma nova caminhada. Não tão longa como a do dia anterior!

            Com um ligeiro atraso, porque acontecem sempre percalços, chegámos ao Edifício Louise Weiss do Parlamento Europeu, deveras imponente, revelando-nos os seus inúmeros vidros. Contudo, para aqui entrarmos, tivemos, mais uma vez, de passar pelo controlo de segurança, ao lado dos nossos vizinhos, os espanhóis.

            Sentimos a presença e o apoio de Portugal na pessoa de dois funcionários do PE, a Drª Cristina e o Dr. Sérgio de Deus.

            Já acomodados num lato átrio, os alunos receberam o respectivo cartão de identificação e o programa, já do nosso conhecimento, com direito a algumas explicações antes do início da jornada. E, neste momento, já se sentia no ar o aglomerado de línguas, tantas e tão diversas! Numa fase posterior, os nossos deputados serafinenses foram distribuídos por grupos de trabalho, de acordo com as diferentes temáticas em discussão:

            - “Dinamizar a Europa” (grupo do triângulo): Mariana, Sofia, Flávia e Sara;

            - “2010, Ano Europeu da Luta contra a Pobreza e a Exclusão Social”, tema que nos levou à vitória (grupo do losango): Carlos OliveiraRicardo Santos, Ricardo Silva e Bryan Valente;

            - “ Ambiente, Alterações Climáticas e Energia (grupo do trapézio): Beatriz, Daniela, Diana e Tiago:

            - “Política de Emprego” (grupo da seta): Carlos Pinho, Henrique, Marco e Francisco;

            - “Democracia e Cidadania” (grupo do círculo): Jéssica, Diogo Chousa, José Ricardo e Renato;

            - “Futuro da Europa” (grupo do quadrado): Diogo Sousa, Diogo Reimão, Cláudio e Vítor.

            Já posicionados em pleno Hemiciclo do Parlamento Europeu e distribuídos pelos grupos de trabalho multilingues, os jovens dos 23 países instalaram-se nos lugares dos deputados europeus.

            Seguidamente, por volta das 10 horas, teve lugar o habitual discurso de boas-vindas, tendo sido apresentada, por parte de administradores do PE, a dinâmica do Parlamento Europeu e da própria União Europeia.

            Terminada a conferência, chegou um dos momentos apoteóticos do dia, o discurso de apresentação, por parte de um aluno de cada um dos 23 países. Esse papel no palco do Hemiciclo, no caso concreto de Portugal, coube ao aluno Carlos Oliveira, um dos vencedores do “Euroscola” português e discente da nossa escola.

            Apreciem, então, cada palavra do seu discurso que foi proferido em língua inglesa, com ditam as regras do “Euroscola”:

          “Saudações, senhores e senhoras,

            Na presença desta magnificente assembleia, perante os jovens e os professores, provenientes de 23 países da Europa, os alunos portugueses saúdam todos os presentes, louvando, desde já, este grandioso projecto internacional e o trabalho de todos os responsáveis.

            Em Portugal, frequentamos a Escola Secundária Serafim Leite, já com 52 anos de existência, mas devidamente equipada com meios informáticos, proporcionando aos alunos uma vasta oferta formativa e incentivando os mesmos a participarem, activamente, em múltiplas actividades. A nossa escola é, sem dúvida, a imagem do futuro.

            Situa-se na cidade de S. João da Madeira, a capital do calçado, também conhecida pelos seus chapéus, entre outros produtos …

           Vivemos no norte do país, no distrito de Aveiro, situado à beira-mar, a Veneza de Portugal, famosa pelos seus magníficos ovos moles e pelas iguarias písceas.

         Aqui estamos, então, e, como Roland Barthes afirmava, “O objecto em que se inscreve o poder, desde toda a eternidade humana, é a linguagem.”. Por isso, vamos em frente, todos juntos, com as nossas ideias, porque este é o caminho certo. O destino da Europa passa, com certeza, por nós, jovens…

           Resta-nos desejar que este momento permaneça na memória de todos os que, hoje, abraçam esta iniciativa e que as decisões aqui tomadas, neste imponente edifício, sejam o rastilho de grandes transformações.

                                                                                                                                                       Obrigado!”

 

Representante

                                 Nesta etapa da jornada, projectaram-se, sempre, uma imagem alusiva a cada país / cidade / escola e uma outra da comitiva representante de cada país.

            Seguiu-se um período de sondagem, realizado electronicamente, e um momento dedicado a perguntas, por parte dos jovens deputados, em torno da construção europeia. E Portugal participou através do aluno Henrique Apolinário, deputado 270, que lançou uma pergunta controversa.

            Por volta das 12h45, alunos e professores, embora separadamente, almoçaram no restaurante do PE. Alguns disseram, até, que foi, de longe, a melhor refeição dos quatro dias.

            Logo após, um grupo de quatro alunos, de nacionalidades distintas, partiram para a concretização da primeira fase do “Eurogame”. O mesmo sucedeu com os professores.

            Segundo a opinião dos alunos, a dinâmica do jogo não foi a mais coerente (e eu concordo!). Contava, realmente, com algo mais inovador e organizado, o que não aconteceu.

            E começaram os trabalhos das seis comissões, nas quais os jovens europeus discutiram as diversas medidas, inerentes a cada um dos temas, desenvolvidos, previamente, nas escolas, argumentando e contra-argumentando, construindo-se, assim, os Projectos de Recomendação que seriam, posteriormente, debatidos em sessão plenária. E, aqui, os deputados de S. João da Madeira defenderam, acerrimamente, as suas medidas, intervindo, activamente, nas respectivas comissões, sobretudo nas dos grupos do losango, da seta e do círculo. E, mais uma vez, os nossos alunos vencedores do “Euroscola”, Carlos Oliveira e Ricardo Santos, defenderam, convictamente, o “seu” tema.

            E, para além da defesa das nossas medidas, procurando que estas fossem levadas a plenário, os serafinos conseguiram uma outra proeza. O aluno Henrique Apolinário foi eleito Presidente da Comissão respeitante ao tema “Política de Emprego”. Entre cerca de 5 centenas de jovens deputados, oriundos de 23 países da Europa, um deles, entre os seis possíveis eleitos, ser um serafim é, realmente, motivo de muito, mas muito orgulho, Muito bem, Henrique, estás de parabéns (ou Enrico, como o chamava o Presidente da Mesa)!

            Às 16 horas, novamente no Hemiciclo do PE, com os docentes a assistirem, teve início a Sessão Plenária, com a apresentação, por parte dos Presidentes das Comissões, dos projectos aprovados nas seis comissões, os quais foram discutidos e cujas medidas foram eliminadas ou aprovadas, de acordo com a votação dos deputados.

            No caso concreto do tema “Política de Emprego”, apresentado e defendido pelo nosso aluno, Henrique, após as devidas explicitações, este foi alvo de diversas contra-argumentações, mas o nosso deputado soube “responder à letra” e o resultado foi o seu projecto, do qual foi porta-voz, ter sido aprovado com 230 votos a favor, 130 contra e 125 abstenções, num total de 488 votos.

            Terminado este momento mais político, durante o qual os nossos deputados aproveitaram para estabelecer contacto com gentes de outros mundos da Europa, chegava a final do “Eurogame”, apurando-se, entre as quatro equipas finalistas, a grande vencedora.

            E, por fim, o culminar deste “dia de trabalho político”: a audição vibrante do hino europeu, surgindo cada um dos “speakers” com uma bandeira gigante do seu país de origem. Esse orgulho, que foi também o nosso, foi sentido pelo aluno Carlos Oliveira, o representante de Portugal.

            Despedidas efectuadas, pusemos, novamente, pés ao caminho em direcção ao hotel, ao nosso doce hotel.

            Pouco tempo depois, dirigimo-nos para o local escolhido para o jantar: uma pizzaria situada perto do hotel, o que os nossos pés agradeceram, o estômago é que nem por isso … Nem todos apreciaram a “folhinha” de pizza, lisinha ou enroladinha! Aventuras num mundo desconhecido … É nestas alturas que, apesar do nosso extremo contentamento, sentimos tanta falta da nossa comidinha portuguesa.

            Aproveitámos, ainda, um “pedacinho” da noite para conhecermos mais recantos desta cidade que nos encantou e que os nossos pés e os nossos olhos já tratavam por “tu”. Neve pelo ar, risotas bem sonoras, alegria bem estampada no rosto e o encanto paisagístico ajudaram a preencher mais uma noite estrasburguense. A cidade surgia aos nossos olhos como uma espécie de postal aos quadradinhos …

            Vimos os preparativos para a abertura do Mercado de Natal e, por volta da meia-noite, regressámos ao hotel, onde cada um terminou a noite do dia 26 de Novembro. No final, com certeza, todos diriam, em uníssono: Valeu, realmente, a pena!

    

GALERIA DE IMAGENS NO PARLAMENTO EUROPEU

http://www.boncko.it&tilt=3" width="500" height="400" allowfullscreen="true" allowscriptaccess="always" align="r">

  

Dia 27 de Novembro: as pegadas dos serafinenses em Estrasburgo!

 

           Não se pode dizer que chegara o momento de conhecermos a cidade. Nada disso! Estrasburgo não era, agora, um local desconhecido para todos os serafinenses. Não, este mundo havia sido, já, desbravado por este grupo de aventureiros.

          No entanto, este foi um dia livre, durante o qual cada um de nós procurou ser parte integrante de Estrasburgo, uma “pecinha” deste universo da Alsácia.

          Pudemos descansar um pouco mais e, por volta das 10h, todos tomavam, relaxadamente, o seu pequeno-almoço, retemperando as suas forças, depois de uma preenchida noite de convívio.

          Durante a manhã, dividimo-nos em dois grupos. Uns circularam livremente por Estrasburgo, orientados pelo mapa da cidade e pelo nosso francês de serviço, Bryan Valente. Outros aproveitaram a presença do Dr. Sérgio de Deus, que conhecêramos no dia anterior, no PE, que, durante esta cintilante manhã, desempenhou a função de guia turístico. Assim, ao longo do período matinal, foi-nos permitido conhecer diferentes pontos culturais da cidade: o Museu, a Biblioteca, a Catedral e outros edifícios religiosos, o Jardim Botânico, as Ruas Universitárias, as Pontes, os Rios, as Estátuas, …

          O aluno Carlos Pinho teve, ainda, a possibilidade de demonstrar, publicamente, os seus dotes de “bit box”, numa Rádio de Estrasburgo, dirigida por alunos da Universidade, feito conseguido pelo nosso guia.

          Chegou a hora do almoço, que se cumpriu às 13h, na cantina da Universidade de Estrasburgo.

  27_Novembro

          E continuou a visita à cidade … Um dos grupos, numa dada altura, separou-se para uma nova e diferente aventura: encontrar o Hospital da cidade devido à necessidade de um tratamento médico a um dos nossos alunos. Poder-se-á dizer que foi uma caminhada numa cidade dentro da própria cidade. E aproveito a oportunidade para mencionar o facto de termos sido recebidos tão pronta e atenciosamente, no Hospital. E tudo correu bem …

          A tarde foi ainda mais animada. Em cada canto, por nós visitado, procurávamos evidenciar a presença portuguesa, em terras francesas. Cantávamos músicas lusitanas e desejávamos, sob a forma de cantorias, um “Feliz Natal”, em português, pelas diversas ruas e a toda a gente. Mas, acima de tudo, procurávamos mostrar que éramos um grupo bem animado, ao ponto de nos cumprimentarem estrangeiros e (imaginem!) até portugueses (poucos, é verdade!).

          A alegria era de tal maneira contagiante que a TV3 abordou o “grupo dos ursinhos” (Bryan, Carlos Oliveira, Diogo Chousa, Renato, Ricardo Santos, Ricardo Silva e Vítor) e solicitou-lhes a gravação de uma música cantada em português. Um momento para a posteridade, sem dúvida!

          As ruas completamente enfeitadas com motivos natalícios, as casas ornadas com brinquedos nas paredes e varandas, as lojinhas, a azáfama das gentes nas ruas, convidavam a penetrarmos naquele ambiente tão aprazível. E foi o que sucedeu!

          E, pela tarde e noite fora, aproveitámos para fazer as nossas compras, não esquecendo, obviamente, de levar uma lembrança àqueles que tínhamos deixado em Portugal. E quão difíceis foram estas escolhas, atendendo aos fantásticos produtos expostos, ao longo das ruas, no Mercado de Natal, guardado pela gigantesca e imponente Catedral que nos fazia sentir tão pequeninos. Uns optaram por uma lembrança natalícia, não fosse Estrasburgo a Capital do Natal, e outros por produtos típicos da cidade, de forma a recordarmos a nossa passagem por esta magnífica terra francesa que nos acolheu ao longo de quatro dias.

          A neve caía, abundantemente, tornando a noite ainda mais inesquecível. E, apesar do frio (que era imenso), nada nos afastava daquelas ruas, como se estivéssemos hipnotizados pela magia do Natal e pela alegria contagiante que pairava em cada um de nós.

          A fome já apertava e, enquanto uns voltaram à cantina da Universidade, para jantarem, outros recorreram ao MacDonald’s.

          E a noite de diversão continuou com satisfação, alegria, amizade e uma enorme vontade de não terminar este momento que se revelava cada vez mais mágico…

          Porém, o regresso ao Hôtel des Princes era inevitável, porque nos esperava um dia de viagens. O descanso seria pouco, uma vez que teríamos de acordar por volta das 4 horas da manhã, e ainda tínhamos de organizar a nossa mala.

          E foi assim que terminou o dia que assinalou a véspera da nossa partida. Infelizmente, já não podíamos dizer que, no dia seguinte, haveria mais!!!

Dina Sarabando

    IMAGENS DO DIA 27

 (Autores das imagens:Carlos Pinho, Diogo Sousa, Beatriz Constantino, Profª Paula Gaio, Mariana Pinheiro)

http://www.boncko.it&tilt=3" width="500" height="400" allowfullscreen="true" allowscriptaccess="always" align="r">

Blogue da Biblioteca Escolar

  • Dia da Floresta Autóctone, 23 de novembro

    Nov 30, 2022

    Dia da Floresta Autóctone, 23 de novembro Numa parceria entre o Eco Escolas e a Biblioteca Escolar foi lida aos alunos de 5.º ano e alunos de PLNM a história “Tomé, O Gaio Semeador”. Nela, um jovem gaio (ave aparentada dos corvos e das gralhas!!), o Tomé,[…]

  • Apresentação do livro «Bioética da Finitude. A Questão Bioética no Pensamento Contemporâneo»

    Nov 27, 2022

    Apresentação do livro «Bioética da Finitude. A Questão Bioética no Pensamento Contemporâneo» No dia cinco de novembro de dois mil e vinte e dois, realizou-se a apresentação/debate da obra «Bioética da Finitude. A Questão Bioética no Pensamento Contemporâneo», da Professora Doutora Stella Zita de Azevedo, livro selecionado para o Plano Nacional de[…]

  • Concurso Juvenes Translatores

    Nov 25, 2022

    Concurso Juvenes Translatores Os nossos alunos foram selecionados para participarem neste concurso que distingue os melhores jovens tradutores da União Europeia. Com o objetivo de promover a aprendizagem de línguas e a tradução, a Biblioteca associou-se a esta iniciativa, no dia 24 de[…]

  • Boa prática reconhecida pela RBE

    Nov 24, 2022

    Boa prática reconhecida pela RBE As Bibliotecas Escolares do AESL foram reconhecidas por terem uma boa prática com valor para ter a honra de ser publicada no blogue da RBE. Acessos: 12

  • Livros novos na Serafim Leite

    Nov 23, 2022

    Livros novos na Serafim Leite Chegaram livros novos à Biblioteca da Serafim Leite. Anda ver as novidades e leva o teu preferido! Acessos: 18

 
 
 

Portal do AESL

logotipo ESCOLA EMAIL