Cascatas, Lagos e Piscinas Naturais, em estado selvagem, situados em Rio de Frades, Arouca, foram o cenário que acolheu a visita de estudo dos alunos de Educação Moral, no passado dia 16 de Maio.

Nascida da proposta arrojada do professor José Paulo à qual os alunos imediatamente aderiram, teve lugar mais uma visita marcada pela descoberta, aventura e intimidade com a Natureza.

Saindo pela manhãzinha da Sede do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, o grupo dirigiu-se à aldeia de Rio de Frades num percurso que já deixava adivinhar os inúmeros desafios que marcariam este dia. Estradas estreitas e gargantas profundas pautam uma Natureza exuberante e rebelde que nos conduziu ao local da aventura. Apresentados os participantes, alunos, professores e monitores do SJM-SUB que gentilmente disponibilizaram materiais e coordenaram todas as operações. Seguiu-se a árdua tarefa de vestir os equipamentos de neoprene, fatos e botas, vitais para a realização da atividade que se avizinhava.

A uma breve caminhada com pausa para café na casa da Dona Isaura, habitante local, que a todos recebe como filhos, sucedeu-se a descoberta de uma das minas de volfrâmio, do período da Segunda Guerra, onde foi possível observar morcegos e a chegada ao rio que nos acompanhou durante todo o dia.

Água cristalina e gelada, pedras escorregadias e vegetação densa, fizeram despertar em todos o espírito de aventura e interajuda. Caminhadas pelo rio, onde muitas vezes a profundidade obrigou a nadar, escalada de paredes rochosas conseguidas graças à interajuda e colaboração dos monitores, mergulhos em piscinas naturais, massagens em cascatas, observação dos fundos do rio e saltos para a água, foram algumas das atividades às quais todos foram obrigados para ultrapassar os diferentes e desafiantes obstáculos que a paisagem impunha.

O experimentar e superar medos que não julgávamos existir e ser possíveis de vencer, a par do reforço de valores como a amizade, partilha, confiança e empatia fizeram deste um dia inesquecível e que ficará guardado nas nossas memórias como um dos mais fantásticos da nossa vida.

Deixamos um agradecimento especial à professora Odete Covelo que nos acompanhou com a sua alegria e ao Daniel, ao Nelson e ao Amílcar, monitores do SJM-SUB, sem os quais seria difícil o sucesso desta aventura.

Ficam as fotos e exigimos que a próxima atividade de EMRC supere a agora descrita... tarefa quase impossível!