Os alunos do 12º ano (Ensinos Regular e Profissional) tiveram a oportunidade de assistir, na passada terça-feira, dia 18 de fevereiro, a uma viagem teatral, organizada pelos docentes de Português, cujo porto de partida foram as obras "Mensagem" de Fernando Pessoa e "Os Lusíadas" de Luís de Camões.
Assim, levantando âncora, deram início à navegação dois atores do grupo “Sem Terra”, convenientemente trajados “à Luís” e “à Fernando”, levando a bordo, no barco da Serafim Leite, CMI, alunos que se revelaram bem interessados nesta viagem pela História e pela Literatura Portuguesa.


Partindo de uma enigmática mensagem recebida num indispensável “smartphone”, Camões e Pessoa assumiram “a árdua tarefa de devolver ao país a sua joia maior”, Cristiano Ronaldo, misteriosamente desaparecido numa rua de Lisboa. A busca pela figura mítica nacional seguiu sempre, lado a lado, a análise dos poemas da obra pessoana, a única publicada em vida do autor, facilitando, deste modo, a sua compreensão. Numa perspetiva intertextual, amiúde, iam, também, sendo lidos versos de Camões.
“Acreditamos que, desta forma, terão uma conexão imediata com o que é dito pelos autores e também com o que é estudado sobre cada um deles.” – diriam, mais tarde, os dois atores ao público da Serafim.
Num diálogo sempre vivo, feito de quezílias e momentos de entendimento, os dois poetas foram “viajando” pelas suas obras, à procura de uma solução para o grave problema que tinham em mãos: o paradeiro do herói Cristiano Ronaldo que, na ótica dos atores, assumirá, hoje, o papel dos nossos antepassados que se identificam com “aqueles que da lei da morte se foram libertando”.
Foi um espetáculo divertido, seguido, atentamente, por todo o auditório, professores e alunos presentes. Quem foi gostou!
E, a terminar, houve, ainda, lugar para um pequeno debate que versou, entre outros temas, a importância do teatro na educação das crianças e dos jovens. Em todos os aspetos, acreditem que o teatro saiu a ganhar, mas (cá entre nós), no fim, lá deu “ar da sua graça”, o futebolista português que “anda sempre na boca do mundo”… Não se preocupem... pois ele apareceu!

Celestino Pinheiro e Dina Sarabando

 

Nota final.  Pelo seu significado, trancrevemos, na íntegra, a mensagem de correio eletrónico enviada, posteriormente, pelos membros do "Sem Terra", à professora Dina Sarabando:

Muito obrigada professora. Mais uma vez, foi um prazer enorme sermos recebidos na vossa escola. Muitos parabéns pelo vosso trabalho enquanto professoras, faz-nos acreditar que as futuras gerações serão indivíduos sensíveis e curiosos.

Bem haja!
E até breve, esperamos nós.

 

AN navegar1

 

AN navegar2

 

AN navegar3

 

AN navegar4

 

AN navegar5

 

AN navegar6


Blogue da Biblioteca Escolar

Memórias da Serafim

  • Os passeios da escola.

    Oct 4, 2020

    Os passeios da escola. Desde o início a escola praticou os passeios. Mais ou menos educativos, mais ou menos lúdicos, a escola sempre saiu dos seus muros. Aqui ficam três registos. Na foto em destaque em passeio a Montalegre, 29 de junho de 2003,[…]

    Read more...
  • Os finalistas de 1972/73

    Sep 23, 2020

    Os finalistas de 1972/73

    Read more...
  • Os livros de finalistas

    Sep 22, 2020

    Os livros de finalistas Estas publicações anuais eram excelentes registos para memória futura das realizações culturais levadas a cabo e, ao mesmo tempo, indeléveis assentamentos dos nomes e faces das gerações que passavam pela escola. No exemplar que agora se digitaliza, cuja oferta muito[…]

    Read more...
  • Os deveres do aluno

    Sep 14, 2020

    Os deveres do aluno No tempo do Estado Novo os deveres do alunos eram bem divulgados. Da ficha dos alunos constava a lista que se mostra. Atuais, ou não, eis um registo numa caderneta de um aluno que se extraiu do excente facebook dos[…]

    Read more...
  • As Fichas

    Sep 14, 2020

    As Fichas De uma escola se espera recolha de dados permanente. Em outras eras as coisas eram mais românticas, mais palpáveis. Hoje as fichas foram substituídas por tabelas exel, mais completas mas também mais assépticas. Aqui ficam dois exemplos, devidamente ocultados, porque[…]

    Read more...

Por aqui...

Temos 59 visitantes e 0 membros em linha