O agrupamento respondeu positivamente ao repto lançado pelo PNL – ler 10 minutos por prazer. A biblioteca é agora mais visitada para requisitar um livro – “é para os 10 minutos”, dizem os alunos… há ainda os alunos que emprestam o seu livro porque esse é, sem dúvida, “mesmo fixe” e ao longo do dia, os 10 minutos a ler tomam o seu lugar na sala de aula e grão a grão a prática diária da leitura torna-se uma realidade.


Como escrevia Pennac, “o verbo ler não suporta o imperativo”, é como o verbo amar… ler por prazer não precisa de imperativos, mas de tempo para se poder desenvolver gostos de leitura, leituras com mais sentido, mais competência leitora.
Boas leituras, são os votos da biblioteca escolar!

AN dez