Dina Sarabando

Luís Pereira

No âmbito da iniciativa inserida no “Projeto Educativo Municipal”, “Celebrar a Nossa História”, com o intuito de se comemorar o dia em que, há 93 anos, a cidade de S. João da Madeira foi elevada a município, e procurando-se, sobretudo, que pequenos e graúdos tomassem consciência da importância e do significado deste dia, o nosso histórico Agrupamento e, em seu nome, eu mesma, enquanto coordenadora deste projeto, abracei mais este desafio, com arranque no ano letivo transato. Nessa sequência, foram apresentadas por mim, em reunião no Fórum Municipal, as atividades propostas e, posteriormente, desenvolvidas e apresentadas ao grande público, ontem, dia 11 de outubro de 2019.


O repto foi lançado, em todo o Agrupamento, do Ensino Pré-Escolar ao Secundário, contando, igualmente, com a participação dos Encarregados de Educação, tendo culminado numa fantástica exposição, no átrio do Fórum Municipal, inaugurada ontem e aberta a toda a comunidade até ao dia 18 de outubro, assim como na revelação de um pequeno filme inspirado nas típicas profissões sanjoanenses, “A Freima”, e numa peça de teatro, “Histórias e Memórias”, onde não faltaram momentos de dança e de música recordando os tempos passados, em S. João da Madeira.
A título de agradecimento, salientando, desde já, que nada teria sido possível, como é óbvio, sem esta cumplicidade que caracteriza o nosso Agrupamento, quero agradecer a todos quantos me ajudaram na concretização plena desta atividade e que, mais uma vez, contribuíram para revelar tantos talentos da nossa Serafim:
- à Câmara e à Assembleia Municipal pelo desafio em si e todo o apoio que me deram e ao nosso Agrupamento;
- à nossa fantástica Direção que aguentou todas as minhas exigências, confiando, sempre, no meu trabalho;
- a todos os colegas que trabalharam, exaustivamente, neste curto período de tempo: todos, sem exceção, do Ensino Pré-Escolar e do 1.º ciclo, Abílio Silva, Celeste Cerqueira, Cláudia Proença, Henrique Reis, Manuela Balseiro, Maria João Oliveira, Sónia Araújo, Susana Carneiro, Susana Silva e, claro, eu mesma;
- a quatro assistentes operacionais em particular: Fernanda Gomes, Sr. Melo, Sr. Ricardo e Nívea Cabral;
- ao colega Carlos Marques, à Universidade Sénior, aos alunos do 7.º D e aos técnicos da Casa da Criatividade/Paços da Cultura, nossos ex-alunos (Diogo Lopes, Rúben Vides e Marcelo Ribeiro), no contributo para “A Freima”;
- ao grupo de teatro “Serafins” pela sua exímia participação nas “Histórias e Memórias” e, em especial, à colega Lurdes Gual (que, com toda a garra, levou a cabo a minha sugestão, tendo contribuído, como sempre lhe disse, para a peça da sua vida e da sua terra, sentindo, já, falta das nossas longas conversas, anseios e ideias), ao Pedro Gual, à Teresa Margarida, à Manuela Pinto, ao nosso querido Daniel Neto e a todos os outros cujos agradecimentos foram, convenientemente, salientados, no dia da representação, em ambas as sessões;
- ao colega Celestino Pinheiro que me ajudará na realização duma histórica reportagem fotográfica;
- e, por último e com sobeja importância, às turmas envolvidas: todas as do Ensino Pré-Escolar e do 1.º ciclo, quer de Fundo de Vila, quer do Parque; 6.º C (2.º ciclo); 7.º A, 7.º C e 7.º D (3.º ciclo); 10ºB, 11.º A, 11.º B, 11.º C, 11.º G e 12.º B (Secundário).

Sinceramente, obrigada!

Dina Sarabando

 

AM1 exposição

Para ver todas as fotos da Exposição, clique em:

Exposição "Artes e ofícios"

 

Palavras do professor Luís Pereira, subdiretor do AESL, na inauguração da exposição "Artes e Ofícios

Antes de mais, bom dia a todos os presentes!
Enquanto Subdiretor do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite é com muito gosto que, em breves palavras, vos apresentarei o trabalho dos nossos alunos, do Ensino Pré-Escolar ao Ensino Secundário, espelhado no átrio deste Fórum Municipal.
Assim, numa demanda em prol das raízes de S. João da Madeira e, mais concretamente, das Artes e Ofícios das gentes deste município, expomos trabalhos que focam os ícones da nossa cidade: os célebres chapéus, lápis, máquinas de costura e, claro, os sapatos.
Neste percurso da Serafim Leite, seguindo as pegadas, presentes no chão, podem encontrar chapéus adornados com os mais diversos materiais; sapatos com padrões bem imaginativos e um até tem a forma (imaginem!) da Torre da Oliva; múltiplos objetos criados com lápis, como uns simples chinelos de dedo; um vídeo que nos revela o testemunho vivo de pessoas deste concelho que trabalham e ou trabalharam nas nossas indústrias; assim como frases ilustrativas, histórias inventadas e outras recriadas, máquinas de costuras elaboradas com materiais bem curiosos, como a pasta de papel e o tecido, não faltando um mural carismático da máquina Oliva e o rosto simbólico dos nossos trabalhadores.
Neste mundo das Artes e dos Ofícios, com o cunho da Serafim Leite, não faltou, com certeza, a arte dos nossos alunos! Assim o pensamos! Como lembrança, junto a esta coluna de madeira, podem levar um postal ilustrativo de um dos monumentos associado aos labores sanjoanenses.
Obrigado!

AM exposição