Bom ano letivo de 2020/2021
Slogan premiado.
Dia da amizade
Bandeira eco escolas EB do Parque
Clube de Programação e Robótica - Projeto AstroPi
TGPSI - SandSpace
Euroscola
Oficina de Artes
Oficina de Artes
AESL 2019

Avaliação: / 1 
FracoBom http://80.172.240.149/agoranos/templates/ja_purity_ii/images/grad1.gif) 50% 0% repeat-x rgb(51, 51, 51);">

Parabéns ao “Agora Nós”, por ter criado um espaço para a Opinião.
Ter opinião na “gaveta”, não é ter opinião — é ter medo de ter opinião.
“Moderar” as opiniões é construir a Opinião; “censurar” é construir o “medo”...
A equipa do “Agora Nós”, à qual pertenço, quer construir Opinião.

Este espaço da Opinião sobre “atualidade pedagógica” e “política educativa”, foi encetado com o texto de um aluno. Este facto é significativo.
O referido texto não enfrenta, de forma explícita, as áreas gerais de discussão do fórum, mas contém quatro palavras de ordem que refletem, subliminarmente, o exato efeito das políticas educativas dos últimos seis anos: “sucesso”; “resultados”; “objetivo”; “profissão”.

Procura ser um homem de valor, na vez de um homem de sucesso.
— Abert Einstein.

Pertenço a uma geração de professores de Artes Visuais que abraçaram a profissão há 25 anos, juntamente com o ideal do livro “Educação pela Arte”, de Herbert Reed — um ideal contrário ao paradigma então dominante. Esse paradigma é, contudo, cada vez mais dominante e reprime as virtudes da Arte. Ela é, mesmo, estruturante: Mais estruturante do que a própria Língua e do que o próprio Fatalismo Matemático que formam a centralidade curricular de uma educação confrangida. A Arte é uma verdadeira Fábrica de Pensamento e de Atitude, pelo que as sociedades liberais, para além de não a compreenderem, tendem a desvirtuá-la. Como poderiam tais sociedades conceber aquilo que não tem propósito material algum?
A Arte serve para não servir. Há “Ensino Visual” na escola pública, mas não há “Educação Artística”. “Só é belo se for útil” é a percepção estética de uma burguesia já extinta... Uma percepção recuperada pelos sistemas educativos neoliberais.

A “escola pública” alimenta a Ética: não consagra Objetivo nem Finalidade — consagra Princípio.
A “escola pública” não serve a “profissão” nem a “produção”.
São os professores (e não os “políticos”), quem “Fala” com os alunos e é urgente que percebam que a Ética é um “luxo”...
Pois é um “luxo”: custa tanta integridade e tanta convicção que não está ao alcance de qualquer um — nem todos a conseguem pagar — é “coisa” que a “banca”, ainda bem, também não pode emprestar.
Reside aqui, a velha luta de classes, divididas entre dois “luxos” distintos — o material e o imaterial — e, ainda, entre esses dois e a “necessidade”.

A maior parte das gaivotas não se querem incomodar a aprender mais do que os rudimentos do voo, como ir da costa à comida e voltar. Para a maior parte das gaivotas, o que importa não é saber voar, mas comer. Para esta gaivota, no entanto, o importante não era comer, mas voar.
— Richard Bach.

Amo esta metáfora de Richard Bach, porque lembra o estado atual da Escola Pública, repartida entre uma oferta educativa maior — dos rudimentos para o “emprego” — e uma oferta educativa mais restrita, de virtudes superiores para a construção da “identidade”...

A “escola pública” deve consagrar a pessoa humana e a valorização plural do indivíduo.
Mais do que o mero “conhecimento”, a “escola pública” deve construir ”consciência” e “identidade”.
Sem “consciência”, o “conhecimento” é um ato banal, incivilizado e anexo. Sem “identidade”, a quem pertence?

Afogados na dívida oceânica do Tempo — nessa azáfama que os separa e os distrai — os trabalhadores vão reivindicando o que menos precisam enquanto “pessoa humana”.
A pessoa humana precisa de tempo para a “consciência” e para a “identidade”. 
Os professores precisam de ser “pessoa humana” para merecer a Profissão que ocupam — precisam do tempo que já não têm.


Blogue da Biblioteca Escolar

  • Plataforma LER

    Sep 16, 2020

    Plataforma LER O Plano Nacional de Leitura (PNL2027) e a Fundação Belmiro de Azevedo – EDULOG – lançam publicamente a Plataforma LER – Leitura e Escrita: Recursos, numa sessão online, no dia 22 de setembro, às 15:00h.O programa e outras informações poderão ser consultados no portal no[…]

    Read more...
  • Fotografias da Matilde Bessa para o concurso

    Jul 24, 2020

    Fotografias da Matilde Bessa para o concurso A Matilde Bessa do 6.ºB também participa no concurso Fotografa Livros da Biblioteca. As fotos estão espetaculares! Boa, Matilde! Continua a olhar para os livros com esta imaginação! E se a imaginação é tão boa é porque também és uma[…]

    Read more...
  • Receit@r: O Coração e a Garrafa de Oliver Jeffers

    Jul 18, 2020

    Receit@r: O Coração e a Garrafa de Oliver Jeffers O Dinis Costa, o Pedro Bento e o Francisco Ferreira, do 5.º ano, os nossos médicos de leitura especialistas no problema “Não Saber as Coisas” sugerem a leitura do livro O Coração e a Garrafa de Oliver Jeffers.Segundo os nossos[…]

    Read more...
  • Serviço Nacional de Terapia da Leitura sempre em ação

    Jul 17, 2020

    Serviço Nacional de Terapia da Leitura sempre em ação O SNTL continua a trabalhar e a receit@r a leitura todos os dias para poder curar as maleitas que nos atingem. Desta vez, os alunos Diva, João e Soraia, do 5.ºA, preocupados com o problema da falta de solidariedade e[…]

    Read more...
  • Marcar a Leitura com o 12B

    Jul 16, 2020

    Marcar a Leitura com o 12B Os livros são sempre bons companheiros e a leitura é sempre um momento de evasão prodigioso numa altura em que o desconfinamento ainda é um cenário a ter sob vigilância. Os alunos do 12.ºB criaram marcadores para, com muito estilo,[…]

    Read more...

Memórias da Serafim

  • Os finalistas de 1972/73

    Sep 23, 2020

    Os finalistas de 1972/73

    Read more...
  • Os livros de finalistas

    Sep 22, 2020

    Os livros de finalistas Estas publicações anuais eram excelentes registos para memória futura das realizações culturais levadas a cabo e, ao mesmo tempo, indeléveis assentamentos dos nomes e faces das gerações que passavam pela escola. No exemplar que agora se digitaliza, cuja oferta muito[…]

    Read more...
  • Os deveres do aluno

    Sep 14, 2020

    Os deveres do aluno No tempo do Estado Novo os deveres do alunos eram bem divulgados. Da ficha dos alunos constava a lista que se mostra. Atuais, ou não, eis um registo numa caderneta de um aluno que se extraiu do excente facebook dos[…]

    Read more...
  • As Fichas

    Sep 14, 2020

    As Fichas De uma escola se espera recolha de dados permanente. Em outras eras as coisas eram mais românticas, mais palpáveis. Hoje as fichas foram substituídas por tabelas exel, mais completas mas também mais assépticas. Aqui ficam dois exemplos, devidamente ocultados, porque[…]

    Read more...
  • A Rita

    Jun 29, 2020

    Querida Serafim Leite,Acabou…Acabou o tempo de caminhar todos os dias pelo teu chão, o tempo de sentir a tua alegria por entre as paredes. Acabou o tempo de receber, dentro de ti, os melhores abraços e os mais sábios conselhos.[…]

    Read more...

Por aqui...

Temos 18 visitantes e 0 membros em linha