O Agora Nós, procurando contribuir para o esclarecimento da comunidade educativa, no seu todo, e dos três setores que a constituem, a propósito das próximas eleições para o Conselho Geral, realizou uma entrevista a todas as listas concorrentes, dos três setores que compõem o Agrupamento. Em "continuar" poderão ser conhecidas as respostas às questões colocadas à Lista B do Pessoal Docente, bem como a constituição da lista. As eleições serão no dia 10 de novembro.

 

AN - Qual a principal razão que vos levou a constituir esta lista?

A razão que mobilizou a lista B foi a certeza de que a continuação da atual linha da Direção é o melhor rumo para o AESL. Esta convicção, partilhada por todos os 20 elementos da lista B, é o que nos faz mover.

AN-  Sendo conhecida a existência de duas listas, apontem, no máximo, três fatores que vos possam diferenciar da lista concorrente.


Ambas as listas são constituídas por colegas que há muitos anos se conhecem bem e que partilham as mesmas preocupações, projetos, turmas... Na verdade, acreditamos que é muito mais o que nos une do que o que, neste momento especial, nos separa.
Poderá não ser usual assumir o apoio inequívoco a um candidato. No entanto é legítimo, quer do ponto de vista legal, pois não fere qualquer preceito e normativo, quer do ponto de vista da participação ativa e consciente, preceitos da democracia. O atual modelo de eleição retirou aos docentes e não docentes a possibilidade de manifestarem a sua preferência através dum processo eleitoral direto, tendo deixado para um grupo de pouco menos de 20 pessoas – uma grande parte vinda da comunidade educativa alargada – a escolha do diretor. Com o manifesto apoio a um (eventual) candidato, a lista B vem, de alguma forma, recuperar esta representatividade perdida.
Relativamente a outros fatores que nos distingam da outra lista, não queremos cair em comparações, preferindo deixar à consideração de cada docente.
- Dizemos ao que vimos;
- Sabemos o que queremos;
- Sabemos como o fazer.

AN -  Sabendo-se dos condicionalismos que enquadram as competências do órgão Conselho Geral, indiquem três medidas ou documentos que gostariam de nele ver aprovadas?


O CG é um órgão de direção estratégica, não lhe cabendo a gestão, mas sim, a um nível macro, a definição das grandes linhas orientadoras da ação. Neste âmbito estão bem definidas as competências que tem na construção e aprovação dos documentos orientadores. Gostaríamos de ver aplicadas algumas medidas:
a. Criação de um documento enquadrador da direção estratégica do agrupamento, unificando o Plano Anual e Plurianual de Atividades no Projeto Educativo à luz do Regulamento Interno, garantindo a coerência e consistência dos mesmos.
b. Promoção de uma discussão aberta e participada das linhas orientadoras da ação do AESL.
c. Promoção do enquadramento estratégico do Plano Anual e Plurianual de Atividades, numa aproximação à comunidade.

AN - Qual a vossa posição face à chamada “municipalização da educação”?

Para responder a esta questão é preciso entender o que é a “municipalização da educação”. E é importante analisar os documentos enquadradores antes de emitir qualquer opinião. A transferência de competências para as autarquias em termos de Educação é um processo que já tem vários anos e, no que refere ao ensino pré-escolar e ao 1º ciclo, está mais do que cimentado. Até 2023 prevê-se estar alargado a toda a rede de estabelecimentos públicos da educação não superior. Considerando que o culminar deste processo parece ser uma inevitabilidade, podem ser identificados um conjunto de benefícios, mas também outros aspetos que deverão ser tomados em especial atenção. Após este processo o AESL continuará a ter a (pouca) autonomia pedagógica que tem neste momento, mantendo a gestão do pessoal docente. É fundamentalmente ao nível do pessoal não docente, das instalações, da gestão dos refeitórios e dos apoios da ASE que as mudanças se farão sentir. Mesmo em termos financeiros, e dado que o orçamento da escola já vem definido pelo ME, as implicações serão sempre residuais. Realça-se que todo o orçamento relativo a projetos, continuará a ser gerido pelo AESL.
Em teoria, uma grande parte dos procedimentos administrativos e financeiros passando para a gestão da autarquia, libertará as estruturas da escola para colocarem o enfoque na componente pedagógica - aliás a missão maior da escola. Na prática há um conjunto de situações que carecem de uma articulação profunda entre o AESL e a Autarquia, num processo dialógico, na procura das melhores soluções. Neste aspeto, o papel do CG pode ser fundamental para manter quer a identidade do AESL, quer em ser o garante da melhor gestão de setores tão delicados como os apoios no âmbito da ASE.

AN- Sabendo-se que as obras em duas escolas do Agrupamento estão em pleno andamento, que alterações perspetivam, a partir do momento em que elas estejam concluídas?

As obras que estão em andamento ainda têm um longo caminho a percorrer e a intervenção pontual do CG poderá ser fundamental para desbloquear algumas situações de carácter mais operacional. Quando todo o processo - obra - estiver concluído, ainda haverá ainda muito trabalho a fazer: equipar as salas e humanizar os espaços, transformando-os em ambientes de aprendizagem será um desafio tremendo. No entanto, todo este processo terá um carácter mais operativo e o CG, estando na retaguarda, poderá ajudar com o envolvimento e compromisso da autarquia e com as sinergias que poderão mobilizar comunidade.
Mas, ainda a este nível, os desafios que a seguir se colocam a seguir são outros, e tão ou mais difíceis do que este. Na escola sede, urge uma intervenção de fundo no pavilhão desportivo, no bloco principal e nos espaços exteriores. Consideramos ainda que, apesar de extremamente importantes, as intervenções que estão e que venham a ser feitas e, numa perspetiva de longo prazo, a sustentabilidade patente na manutenção - preventiva e evolutiva -, tantas vezes esquecida, deverá ser acautelada.

AN- Como equacionam a relação entre o CG e a comunidade educativa no seu todo e os professores em particular?

Ao longo das respostas anteriores esta questão já foi em parte respondida. A relação entre o CG e a comunidade tem, sem dúvida, muito espaço para melhorar. Tratando-se de um órgão colegial, onde estão representados docentes, não docentes, alunos, encarregados de educação, autarquia e instituições locais, é o espaço dentro da comunidade onde pode haver uma participação alargada e democrática. O envolvimento de todos os conselheiros poderá recolocar a escola no papel central que tem na formação das crianças e jovens, num processo sinérgico com toda a comunidade. A consciência do papel do CG na vida e organização escolar é, por isso, essencial, sob pena de ser um órgão que se limita a ratificar as decisões do diretor. Neste sentido, preconizamos um modelo informado, mais interventivo, mas, acima de tudo, mais participado.

 

Lista B professores1

 

ImagemListaB


Blogue da Biblioteca Escolar

  • Peddy Paper na BE – Vem descobrir a tua biblioteca

    Nov 27, 2021

    Peddy Paper na BE – Vem descobrir a tua biblioteca As turmas do 7.º ano do agrupamento vieram descobrir a biblioteca da EBSSL. Através da realização de um Peddy Paper ficaram a saber tudo, tudo, tudinho sobre a biblioteca: exploraram o seu sítio digital, consultaram o seu fundo documental,  perceberam a CDU[…]

    Read more...
  • Ler com a Biblioteca

    Nov 27, 2021

    Ler com a Biblioteca Os alunos do 3.º ano leram com a biblioteca a história “A Capuchinho Vermelho”. Durante o mês de novembro, esta personagem entrou na biblioteca e fez a delícia dos leitores. És sempre bem-vinda, Capuchinho!

    Read more...
  • O Príncipe com Orelhas de Burro na Biblioteca

    Nov 27, 2021

    O Príncipe com Orelhas de Burro na Biblioteca Durante o mês de novembro, os alunos do 2.º ano leram e trabalharam a história “O Príncipe com Orelhas de Burro” na biblioteca, no âmbito do projeto “Ler as Obras das Metas Curriculares”. E criaram umas fantásticas orelhas!!!

    Read more...
  • Corre, Corre Cabacinha! na Biblioteca

    Nov 27, 2021

    Corre, Corre Cabacinha! na Biblioteca Durante o mês de novembro, os alunos do 1.º ano, no âmbito do referencial Aprender com a Biblioteca Escolar, foram à biblioteca e ouviram e trabalharam a obra “Corre, Corre Cabacinha!”.

    Read more...
  • Coloca o teu Livro Candidato na Lista dos Livros + Fixes

    Nov 27, 2021

    Coloca o teu Livro Candidato na Lista dos Livros + Fixes Para apresentares o teu livro candidato ao Miúdos a Votos, basta acederes ao formulário disponível em bit.ly/3jHUlyT, ou em visaojunior.pt. Terás apenas de colocar o nome do livro, o autor, a escola a que pertences e o teu ano de escolaridade. Se o livro pertencer a[…]

    Read more...

Memórias da Serafim

  • Celestino Pinheiro

    Nov 22, 2021

    Celestino Pinheiro Recentemente aposentado, o professor Celestino Pinheiro é daquelas pessoas que sempre ficam na memória de todos. Grande dinamizador da imprensa escolar a ele se deve muito do trabalho feito pelo jornal Agora Nós. Docente de português, chegou agora o fim[…]

    Read more...
  • Os convívios de antigos alunos

    Oct 20, 2021

    Convívio de antigos alunos da Escola Industrial de S. João da Madeira, actual Escola Dr. Serafim Leite. Alguns destes convívios foram organizados por Teresa Margarida Brandão. Video com a cortesia desta ainda professora da escola via Professor Raul Esteves, facebook.[…]

    Read more...
  • O ensino recorrente na comunidade sénior do Centro Infantil e Social de Cesar

    Oct 7, 2021

    O ensino recorrente na comunidade sénior do Centro Infantil e Social de Cesar Em doze de junho de 2009, os alunos da turma S2A do curso Tecnológico de Ação Social, no âmbito do sexto módulo e no seguimento da unidade temática “Estrutura de uma sessão lúdico-expressiva em meio fechado” da disciplina de Técnicas[…]

    Read more...
  • Celebrando o dia da mulher

    Oct 6, 2021

    Celebrando o dia da mulher Nos cursos noturnos muitas atividades eram realizadas. A oito de março de 2005 os professores, funcionários e alunos destes cursos celebraram o dia da mulher com poemas e representações. Nestas fotos vemos e reconhecemos muitos dos participantes que por aqui[…]

    Read more...
  • Serafim Soares Leite

    Oct 5, 2021

    Atrevemo-nos a retirar de O Regional dois artigos de um já aposentado professor da escola, Daniel Neto, que ilustram a vida do Dr. Serafim Leite, patrono do agrupamento. Sobre as razões da escolha e sua obrigatoriedade por parte do ministério[…]

    Read more...

Por aqui...

Temos 36 visitantes e 0 membros em linha